Reunião discute a criação de conselho de igualdade racial e gênero em Confresa

Na tarde de terça feira 25/07 foi realizado uma reunião nas dependências do CRAS (Centro de Referência da Assistência Social), para a discussão da possibilidade de criar o “Conselho de Igualdade Racial e de Gênero”, com a finalidade de estar implantando políticas públicas para melhorar a qualidade de vida das pessoas no que se refere a oportunidade de emprego, educação e inclusão social, dos negros, e aos que fazem parte da comunidade LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros) .

Foram discutidas ações que envolvem as secretarias de educação, saúde, planejamento e assistência social, para estar desenvolvendo trabalhos e ações em combate ao preconceito racial e a Homofobia.

O preconceito racial, ou racismo, é um problema social enfrentado no mundo inteiro, se trata de um entendimento pré-estabelecido sem nenhum tipo de fundamento.

No dia 5 de janeiro de 1989 foi criada no Brasil, a Lei 7.716, que define os crimes resultantes de preconceito racial. A legislação determina a pena de reclusão a quem tenha cometidos atos de discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional. Com a sanção, a lei regulamentou o trecho da Constituição Federal que torna inafiançável e imprescritível o crime de racismo, após dizer que todos são iguais sem discriminação de qualquer natureza.

Já a Homofobia é o termo utilizado para designar uma espécie de medo irracional diante da homossexualidade ou da pessoa homossexual, colocando este em posição de inferioridade e utilizando-se, muitas vezes, para isso, de violência física e/ou verbal. Apesar de algumas conquistas no campo dos direitos, a homossexualidade ainda enfrenta preconceitos.

A criação do conselho, ainda em discussão, tem justamente o objetivo de promover as discussões sobre as questões em âmbito local e promover ações e projetos que possam fortalecer e garantir diretos essências.

Assessoria de Imprensa 

Compartilhar